Arquivo de etiquetas: Cem Soldos

Vila Nova da Barquinha, residência oficial do BONS SONS

bons sons

O BONS SONS é o grande festival da região centro, que decorre, este ano, entre os dias 11 e 14 de Agosto em Cem Soldos, Tomar. Nesta edição, reafirma o seu papel enquanto plataforma da música portuguesa propondo mais de 40 concertos, nos 8 palcos dispersos pela aldeia, reunindo artistas consagrados e emergentes de vários registos musicais.

O BONS SONS atrai milhares de visitantes à região centro durante os quatro dias de concertos, artes performativas, curtas-metragens, feiras e muitas outras propostas. Neste evento procura-se receber da melhor maneira todos os queiram viver a aldeia, o que se reflete tanto na variedade de estilos da escolha musical, como na organização do evento, preparada para satisfazer vários tipos de públicos, melhorando a acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida e as respostas para o público família.

O festival assegura aos visitantes portadores com Passe 4 Dias um amplo e fresco terreno para campismo com serviços de apoio. Mas para quem não tem tenda ou não quer perder tempo em montagens e desmontagens, existem outras opções nas proximidades.

Este ano a Vila Nova da Barquinha é a residência oficial do BONS SONS. Situada a menos de 20km do recinto é uma opção próxima e confortável para os festivaleiros interessados em explorar a região. A simpática vila, para além de estar dotada de várias tipologias de unidades hoteleiras e de turismo rural, é em si mesma um ponto de interesse turístico, em que se pode visitar o Castelo de Almorol ou o Parque de Escultura Contemporânea, para além das praias fluviais deste concelho banhado pelo Rio Tejo.

No BONS SONS, viver a aldeia é também viver a região.

Anúncios

Bons Sons: E quando já tudo estava perfeito… ficou ainda mais

Se é verdade que o programa do Festival Bons Sons 2017 suscitou enorme entusiasmo entre os jornalistas que se deslocaram à aldeia de Cem Soldos, e depois nos leitores que propagaram o cartaz pelo país, eis que a organização nos brinda com mais um momento único para Agosto.

Num cartaz com Mão Morta, Samuel Úria, Capião Fausto, Virgem Suta, Orelha Negra, Rodrigo Leão ou Frankie Chavez, entre muitos outros, ainda cabe a grande surpresa. José Cid vai viver a aldeia entre 11 e 14 de agosto.

O músico vai apresentar o concerto de celebração do álbum 10.000 Anos Depois entre Vénus e Marte, álbum lançado em 1978 e que na altura não teve o impacto merecido, algo que costuma acontecer com as obras que surgem à frente do seu tempo e por isso não são valorizadas. Mas o álbum tornou-se culto, tanto em Portugal como fora dele. O álbum contou com José Cid, Zé Nabo no baixo e na guitarra, Mike Sergeant, a percussão de Ramon Galarza.

Cem Soldos é um aldeia orgulhosa e o epicentro da música portuguesa em agosto. Pela aldeia do concelho de Tomar passam cerca de 40 mil festivaleiros em Agosto, numa organização do Sport Clube Operário de Cem Soldos e que conta com 300 voluntários de todo o país.

Durante os dias de festival, e fora dele, escreva-se, torna-se evidente que se respira saúde social com todas as gerações integradas, desde as crianças aos idosos. Uma experiência única numa região que ainda está a conhecer os seus próprios recantos.

O bilhetes estão à venda no site do festival e em Ticketline, CTT, FNAC, Worten, El Corte Inglés, C.C. Dolce Vita, Casino Lisboa, Galerias Campo Pequeno, Agência Abreu, ABEP, MMM Ticket, C.C. Mundicenter, CCB, Shopping Cidade do Porto, U-Ticketline.

TOMAR: Cem Soldos recebeu 32 mil festivaleiros para soprar as suas dez velas

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

Ponto prévio. Esta é uma crónica pessoal, ao mesmo tempo que directiva jornalística. Sou um “paciente” disciplinado do Festival Bons Sons e este ano, mais uma vez, “percorri” uns temíveis 17 quilómetros para ir ver e ouvir o que de melhor se faz na música portuguesa actualmente. Fui eu, a minha família e meia dúzia de amigos que não são de “cá”. Outros que o são.
E nós, amálgama disforme de percursos a que “apenas” a amizade une, nos reunimos em Cem Soldos para nos extasiarmos com Sensible Soccers, D’Alva, Isaura, Keep Razors Sharp, Best Youth, Lodo e dezenas de outros. Nesses 17 quilómetros encontrámos três festas populares nas aldeias vizinhas de Tomar. Se alargarmos o espectro ao Médio Tejo, com certeza que entre dia 12 e 15 de agosto as celebrações populares se espreguiçavam para as dezenas. Nada contra, claro.

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

No entanto, as três celebrações que vimos podiam bem ser apenas um balcão corrido no exterior e folhas de eucalipto a aromatizar e dar sombra ao espaço que recebe grupos que, quais sonâmbulos, se arrastam pelo território, de eucalipto em eucalipto. No fundo, uma extensão veraneante dos balcões interiores das sociedades e associações que ao longo do ano protegem os mais incautos da falta de abrigo emocional e, em alguns casos, físico. Vazias, acrescento.

Foi uma grande festa (o Bons Sons). Mas uma que semeia, não é estanque. Quando uma aldeia nos permite absorver, sentir, ouvir, experienciar, dançar o que de melhor se faz a nível nacional, sem couves, sem ovelhas, sem supermercados a emocionar as nossas carteiras, é caso para parar e limpar as narinas das cinzas. As crianças ouvem música de qualidade, vêem exposições, design, ecologia, e quando estão cansados de nós pedem para ir para o espaço criança. Aí são desafiados e não se sentem num qualquer depósito de embirrações. As filhas e filhos saem de lá com inúmeras peças de “arte” que exibem orgulhosamente aos pais e amigos que os vão receber após o final do seu mini estágio. Fazem amigos de todo o país, de toda a europa. Um dia farão amigos de todo o mundo, espero.

Entretanto há todo um outro mundo lá fora. Que é como quem diz lá dentro. A aldeia de Cem Soldos fecha-se. Lá dentro há um mundo que pacificamente nos recebe. Há solidariedade, há discussões sorridentes, há música incrível, há espaços para todos e todas, sem discriminação. Perder uma amostra do Bons Sons, que desde 2015 é anual, é perder uma oportunidade de crescer. Acima de tudo para os que continuam a preferir o cheiro do eucalipto e dos balcões corridos. Nada contra, claro, mas há que ter a coragem (?) de romper com velhos hábitos e limpar as cinzas das narinas. Cem Soldos é no Ribatejo, no Médio Tejo, no concelho de Tomar, no interior de cada um de nós.

Texto e fotos: R. Alves

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

_dsc0881

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

Festival BONS SONS’16: Ainda há bilhetes a preço reduzido para um dos melhores festivais de Portugal

O Festival Bons Sons realiza-se de 12 a 15 Agosto e os passes para os quatro dias a apenas 25 euros ainda se encontram disponíveis mas por pouco tempo, apenas até ao final de Abril. A edição de 2016 do Bons Sons, cujo epicentro é na aldeia de Cem Soldos, Tomar, promete ser uma das mais concorridas de sempre. Em 2015 mais de 40 mil pessoas viveram a aldeia.

A caneca de alumínio do BONS SONS estará incluída nos preços de MAIO/JUNHO (32€) e JULHO/AGOSTO (38€). “Um contributo para reduzir a produção de resíduos e fortalecer a consciência ecológica do festival.”

13043381_10154804979064517_7264560408788203670_n.png

Tomar: LODO preparam o lançamento do seu primeiro EP

Os LODO preparam-se para apresentar o seu primeiro trabalho de originais, em Cem Soldos/Tomar, num concerto agendado para 19 de Dezembro.

Os LODO são uma banda composta por quatro elementos que encontram a sua linguagem comum na combinação de influências do pós-rock de aquém (Riding Panico, Linda Martini) e além-fronteiras (If the Trees Could Talk, Mogwai, Russian Circles, Caspian). Dois anos depois da sua primeira actuação, a banda foi finalista do NOS Live Act, que distingue projectos musicais emergentes, garantindo a sua actuação no Festival NOS Alive 2015.

A apresentação regular dos temas da banda ao vivo em vários pontos do país, bem como a colaboração próxima com outros projectos musicais, asseguraram as condições necessárias para a gravação deste primeiro trabalho da banda,composto por 5 temas.

A apresentação do primeiro EP da banda será realizado dia 19 de Dezembro, no Auditório do SCOCS, em Cem Soldos (22h). O evento contará com a participação de SURMA, no concerto de abertura, e com a partilha do palco com outros projectos musicais, numa noite dedicada à música progressiva de produção independente.

Cem Soldos: Festival Bons Sons arranca hoje

PedroSadio_BONSSONS14_02

Num ápice, a pacata aldeia ribatejana de Cem Soldos, no concelho de Tomar, recebe dezenas de artistas portugueses consagrados, acompanhados por outros tantos que tentam emergir no panorama musical. Ao todo são 45 os concertos distribuídos pelos oito palcos que invadem a aldeia. É atrás da música mas muito mais, que cerca de 40 mil pessoas se deslocam à região. Muito mais que a música pois no recinto do festival, que é toda a aldeia tomarense, com os seus habitantes lá dentro, sente-se o espírito comunitário, a liberdade veraneante e a segurança do afastamento do dia-a-dia.

A aldeia fecha-se ao mundo e abre-se aos bons sons e boas vibrações. O programa é de grande qualidade e as anteriores edições atestam, tal como os músicos que nelas participaram, sente-se um ambiente único, de grande sintonia e partilha. Saiba o que o espera hoje:

Dia 13, quinta feira

10:00 — Música para Crianças – (palco) Auditório
14:30 —Sampladélicos MPAGDP
14:45 — Conversa ao correr das músicas – Auditório
15:30 — Éme – Lopes Graça
16:15 — CUurtas em Flagrante Auditório
Processed with VSCOcam with b5 preset

16:45 — BENJAMIM – Giacometti
18:00 — Penicos de Prata – Outonalidades

Julio Resende_by_Pedro Cláudio
19:15 — Júlio Resende – Giacometti
20:45 — Enraizarte – Lopes Graça
22:00 — Riding Pânico – Eira
23:15 — Xaral’s Dixie – Lopes Graça

ng1279197
00:30 — MANEL CRUZ – Eira
02:00 — Xinobi – Aguardela

Cem Soldos: Começa hoje a festa mais castiça alguma vez vista na aldeia de Tomar

11427181_996265890391688_4042122077350758305_n

Da união da tradicional festa dos santos populares com a festa de arraial (outrora em Agosto) nasce a renovada Festa de Cem Soldos, que se comemora entre 26 e 28 Junho, e que será, segundo a organização, “a mais castiça que por cá se viu”.

Pé na Terra, Quem és tu, Laura Santos? Dj Set, Os Kyntas, Cantares Alentejanos Mineiros de Aljustrel e Convergência são algumas das atratividades para os três dias de festa.

Cem Soldos cobre-se de flores e celebra a tradição, numa festa castiça e inspirada pela sangria, pelo mouchão, pelo frango assado e sardinhadas, pelas luminárias e fogueiras sanjoaninas, não esquecendo os jogos tradicionais e os carrinhos de rolamentos, para além da boa música. A organização é do Sport Clube Operário de Cem Soldos.