Médio Tejo: Os Caminhos da Pedra arrancam amanhã presos a Fita Cola em Vila Nova da Barquinha

projeto_ez_fita_cola.jpg

Os Caminhos da Pedra começam a 12 de outubro e o Verão, que tarda em ir embora, promete ser a cereja no topo de um programa recheado de propostas surpreendentes. Muitos dos 58 espetáculos previstos até domingo, 15, irão decorrer nas ruas, no coração das vilas e cidades do Médio Tejo e, por isso, o sol e o calor são bem-vindos à festa de encerramento dos Caminhos, neste que foi o ano de estreia deste conceito inovador, a nível nacional, com 13 municípios unidos na criação de uma programação cultural em rede e na promoção turística da região.

Depois dos Caminhos do Ferro, promovendo os concelhos unidos pelas vias ferroviárias, e dos Caminhos da Água, envolvendo os municípios à beira-rios, chegam os Caminhos da Pedra, juntando os locais junto às vias rodoviárias mais importantes desta zona Centro do País, como a A23: Entrocamento, Ferreira do Zêzere, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

Iniciando o seu caminho no coração histórico da cidade-património de Tomar, a companhia holandesa de teatro de rua Delinus, encenará Chez Jopie, numa viagem muito característica, que se fará sentada ao balcão de um bar, ouvindo jazz ao vivo. Chez Jopie poderá ser vista em Tomar (12 out), Torres Novas (13 out) e Dornes (15 out).

Também a companhia italiana Teatro Necessario, em estreia em solo nacional, prometem animar o centro de Tomar (13 out), Ferreira do Zêzere (14 de out) e Vila Nova da Barquinha (15 de out) com a sua Nueva Barberia Carloni, que transformará o público em clientes numa imaginária sala de espera de uma barbearia à moda antiga.

Nos dias 12, 13 e 15, sempre às 21h30, no parque de estacionamento do pavilhão municipal do Entroncamento, a companhia Teatro do Vestido traz-nos “Viajantes Solitários”. A sensação a transmitir ao público será a que têm os camionistas quando viajam durante horas, ou até mesmo dias, sozinhos, rasgando os imensos quilómetros de estrada que têm para percorrer. Estes viajantes solitários vão ser retratados num espetáculo que une a imaginação e a criatividade a histórias de vida reais.

Costuma dizer-se que quem espera sempre alcança. E quem assistir ao espetáculo “Espera”,da companhia de circo espanhola EIA, vai mesmo alcançar, ou ser alcançado, pois vai fazer parte desta experiência dinâmica.
Vale a pena esperar por estes artistas nos dias 12 e 13, em Ferreira do Zêzere e Vila Nova da Barquinha, respetivamente.

Entre os muitos concertos gratuitos que animarão as quatro noites destes sete concelhos, haverá também propostas para vários públicos. Do gospel e soul da moçambicana Selma Uamusse (Tomar, 15 de out), às concertinas únicas de Danças Ocultas (Ourém, 13 de out), à fusão da música popular com a modernidade de Criatura (Vila Nova da Barquinha, 14 de out.), difícil será escolher.

Além da música, do teatro e do novo circo, os Caminhos levam-nos ainda por vários percursos artísticos, que permitem conhecer o território com outros olhos. A artista Marina Palácio, por exemplo, guiará pelo centro medieval de Ourém quem se juntar a ela, todos os dias, pelas 10h30 da manhã.

A fechar o ciclo da programação de 2017, no domingo, 15, será apresentado um espetáculo único, envolvendo a comunidade da vila do Sardoal. Sob a direção de António Serginho, a Orquestra Caminhos, composta por músicos amadores locais, far-se-á ouvir uma única vez, encerrando de forma verdadeiramente especial estes dias de celebração da Cultura.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s