TOMAR: Cem Soldos recebeu 32 mil festivaleiros para soprar as suas dez velas

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

Ponto prévio. Esta é uma crónica pessoal, ao mesmo tempo que directiva jornalística. Sou um “paciente” disciplinado do Festival Bons Sons e este ano, mais uma vez, “percorri” uns temíveis 17 quilómetros para ir ver e ouvir o que de melhor se faz na música portuguesa actualmente. Fui eu, a minha família e meia dúzia de amigos que não são de “cá”. Outros que o são.
E nós, amálgama disforme de percursos a que “apenas” a amizade une, nos reunimos em Cem Soldos para nos extasiarmos com Sensible Soccers, D’Alva, Isaura, Keep Razors Sharp, Best Youth, Lodo e dezenas de outros. Nesses 17 quilómetros encontrámos três festas populares nas aldeias vizinhas de Tomar. Se alargarmos o espectro ao Médio Tejo, com certeza que entre dia 12 e 15 de agosto as celebrações populares se espreguiçavam para as dezenas. Nada contra, claro.

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

No entanto, as três celebrações que vimos podiam bem ser apenas um balcão corrido no exterior e folhas de eucalipto a aromatizar e dar sombra ao espaço que recebe grupos que, quais sonâmbulos, se arrastam pelo território, de eucalipto em eucalipto. No fundo, uma extensão veraneante dos balcões interiores das sociedades e associações que ao longo do ano protegem os mais incautos da falta de abrigo emocional e, em alguns casos, físico. Vazias, acrescento.

Foi uma grande festa (o Bons Sons). Mas uma que semeia, não é estanque. Quando uma aldeia nos permite absorver, sentir, ouvir, experienciar, dançar o que de melhor se faz a nível nacional, sem couves, sem ovelhas, sem supermercados a emocionar as nossas carteiras, é caso para parar e limpar as narinas das cinzas. As crianças ouvem música de qualidade, vêem exposições, design, ecologia, e quando estão cansados de nós pedem para ir para o espaço criança. Aí são desafiados e não se sentem num qualquer depósito de embirrações. As filhas e filhos saem de lá com inúmeras peças de “arte” que exibem orgulhosamente aos pais e amigos que os vão receber após o final do seu mini estágio. Fazem amigos de todo o país, de toda a europa. Um dia farão amigos de todo o mundo, espero.

Entretanto há todo um outro mundo lá fora. Que é como quem diz lá dentro. A aldeia de Cem Soldos fecha-se. Lá dentro há um mundo que pacificamente nos recebe. Há solidariedade, há discussões sorridentes, há música incrível, há espaços para todos e todas, sem discriminação. Perder uma amostra do Bons Sons, que desde 2015 é anual, é perder uma oportunidade de crescer. Acima de tudo para os que continuam a preferir o cheiro do eucalipto e dos balcões corridos. Nada contra, claro, mas há que ter a coragem (?) de romper com velhos hábitos e limpar as cinzas das narinas. Cem Soldos é no Ribatejo, no Médio Tejo, no concelho de Tomar, no interior de cada um de nós.

Texto e fotos: R. Alves

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

_dsc0881

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
Anúncios