Golegã: Quinta da Cardiga à venda na Sothesby’s

Não tem preço, “sob consulta”, lê-se na página de internet da imobiliária internacional Sothesby’s. A Quinta da Cardiga, local de culto e de muitas visitas para os habitantes da região e do país, situada no concelho de Golegã junto ao Rio Tejo, está à venda e o conjunto de fotografias disponibilizado na página para consulta deixa antever a dificuldade em encontrar um valor.

Há vários anos que circulam rumores de que a enorme propriedade – 30 Quartos, 22297 m2 de área bruta e 422400 m2 de Área Terreno – estaria à venda, vendida ou em negociação. Agora, a publicação por parte da imobiliária Sothesby’s International Realty confirma a entrada no mercado.

Certo é que será preciso um grande investimento por parte dos interessados, não só na aquisição da propriedade como também na requalificação e restauro.

Se estiver interessado… pode conhecer o interior da quinta no link abaixo.

Ricardo Alves

http://www.sothebysrealtypt.com/imoveis/quinta-30-quartos-golega-golega_pt_10580

Anúncios

Município de Vila Nova da Barquinha revoga alvará de suinicultura

Leia o comunicado da autarquia na íntegra

Os maus cheiros que se fazem sentir nos últimos meses e a falta de Licença Ambiental levaram a Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha a deliberar, hoje, dia 26 de novembro de 2014, em reunião de executivo, a revogação do alvará de autorização de uma suinicultura atualmente em funcionamento na Herdade do Colmeiro, junto à sede do concelho.

A Licença Ambiental emitida pela Agência Portuguesa do Ambiente em Janeiro de 2009 ao operador era válida até 27 de Janeiro de 2014. A criação intensiva de suínos tem originado maus cheiros e poluição ambiental, afetando as duas localidades mais próximas da exploração – Vila Nova da Barquinha e Moita do Norte.

Esta é, inevitavelmente, uma questão sensível para Vila Nova da Barquinha, um concelho que aposta no turismo e na qualidade de vida.

Em Outubro de 2014 os serviços de fiscalização da Câmara Municipal, acompanhados pelo Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) detetaram irregularidades na exploração, nomeadamente descargas para linhas de água sem qualquer tipo de tratamento, factos que poderão estar na origem dos odores incómodos para a população.

Perante os fortes indícios de violação da lei e os danos causados quer à comunidade residente, quer aos visitantes dos múltiplos equipamentos turísticos do concelho – Parque de Escultura Contemporânea Almourol, Centro Integrado de Educação em Ciências, alojamentos turísticos e restaurantes – o Município deliberou a revogação da Licença de Utilização n.º 52/2009, sem prejuízo da audiência prévia do operador.

O tema já foi motivo de queixas nas redes sociais, abaixo-assinados, de várias interpelações nas Assembleias de Freguesia e Municipal e alvo de tratamento noticioso pela Comunicação Social local.

Atualmente está em curso uma petição pública “por uma Barquinha livre do mau cheiro de suinicultura” dirigida à Câmara Municipal, ao titular da exploração, à Agência Portuguesa do Ambiente e SEPNA, apelando ao “bom senso de todos os intervenientes e que as populações sejam respeitadas nas suas pretensões de ter um ambiente de qualidade e que a violação do mesmo seja prontamente reparada”. O documento pode ser assinado online em http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT75402

VN Barquinha: Criado abaixo-assinado por “Uma Barquinha livre dos maus cheiros de suinicultura”

_DSC0928

A população de Vila Nova da Barquinha (VNB) está a fazer correr pelas redes sociais um abaixo assinado para “pressionar” as partes envolvidas e com palavra a dizer no processo a resolver a questão dos maus cheiros provenientes da exploração suinícola instalada a norte da sede de concelho – Herdade do Colmeiro.

A acção descreve os problemas ambientais causados como estando a assolar “há muitos anos – e nos últimos meses com maior intensidade – a população de Vila Nova da Barquinha, Moita do Norte, Atalaia e Entroncamento, bem como localidades adjacentes”.
Iniciada há quatro dias, a petição pode ser assinada online e no seu texto de fundamentação adverte para a “propagação de fortes odores com prejuízo para a qualidade de vida dos cidadãos que vivem nas suas imediações, para a imagem do concelho junto dos seus visitantes e derradeiramente para os interesses da economia local”.

Em 2009 um abaixo-assinado circulou pelo concelho, igualmente organizado por residentes de VNB mas o mesmo não resultou no objectivo de não licenciamento da exploração Suinícola da Herdade do Colmeiro. A situação actual é, apurou o NA, diferente de então. Não só uma inspecção à exploração detectou irregularidades, estando o valor das multas por apurar, como também o executivo camarário, liderado por Fernando Freire, está no terreno a tentar encontrar uma solução para a questão.

A petição, dirigida à Câmara Municipal de VNB, Carnes Valinho S.A. (proprietária da exploração com sede em Alcanede), Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), apela ao bom senso de todos os intervenientes e que as populações sejam respeitadas nas suas pretensões de ter um ambiente de qualidade e que a violação do mesmo seja prontamente reparada.

O texto integral da petição pode ser lido no link aqui disponibilizado onde, concordando com o texto, os cidadãos poderão também assinar e deixar o seu comentário.

Texto: RA

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT75402

Atalaia: Jardim-de-infância assaltado durante a madrugada

Educadoras e auxiliares chegaram esta manhã, quinta-feira, ao Jardim-de-infância de Atalaia e depararam-se com material desaparecido. O Quadro Interactivo foi levado pelo(s) assaltante(s) bem como outros materiais informáticos, durante a madrugada.

O estabelecimento de ensino encontra-se encerrado e só reabrirá amanhã, sexta-feira. Este é o segundo assalto na área no espaço de duas semanas, sendo que o Centro de saúde da localidade foi igualmente alvo de assalto.

As autoridades apelam a que os residentes reportem quaisquer evidências de ilícitos.

RA

Nersant ajuda a nadar com os “Tubarões”

_DSC1182

O programa televisivo “SharkTank”, baseado num outro programa – “Dragons’Den” – revelou-se um verdadeiro êxito de audiências a nível mundial e dos Estados Unidos da América vai atravessar o oceano Atlântico e aterrar em Portugal. A associação empresarial NERSANT, em parceria com a empresa produtora do programa, organizou no passado dia 11 de Novembro uma Sessão de Divulgação e esclarecimento de dúvidas sobre o “SharkTank”.

Sob o olhar atento do CEO da Shark Tank Portugal e de uma sala cheia no complexo da Nersant em Torres Novas, Salomé Rafael, presidente da associação empresarial ribatejana, afirmou que “a Nersant diferenciou-se de outros parceiros do programa por acompanhar os projectos, dizendo aos jovens o que devem fazer, guiando-os” ao longo do processo de candidatura.

A Nersant é parceira do programa e o objectivo é angariar empresas ou empreendedores a inscrever-se na versão portuguesa do programa com os interessados a beneficiarem de apoio técnico gratuito para a candidatura ao programa Shark Tank.
O programa, que deve arrancar no início de 2015 na SIC, baseia-se num conjunto de investidores aos quais os empreendedores recorrem apresentando as suas ideias de negócio e propõem uma parceria com os investidores “Tubarões” buscando investimento. Os cinco tubarões, empresários de sucesso em Portugal, quatro homens e uma mulher, serão divulgados na próxima segunda-feira, dia 17 de Novembro.

Paulo Sousa Marques, CEO da Shark Tank Portugal, detalhou as características do programa e aconselhou os presentes sobre o modo de candidatura, bem como a forma como os projectos deverão ser apresentados. “Portugal será o primeiro país a receber o programa fora dos Estados Unidos da América, seguindo-se a Austrália”, contou Paulo Marques. “As candidaturas devem ser feitas na página online do programa e com o envio de um vídeo de apresentação da ideia, patente ou negócio”, acrescentou Paulo Marques, lembrando que o vídeo pode ser feito até no telemóvel.
O CEO repetiu várias vezes, inclusivamente na fase de perguntas e respostas, que um bom plano de negócios bem como o conhecimento do valor de mercado do que se vai apresentar é fundamental, “os tubarões estão lá para fazer negócios e não para aparecer na televisão”. Os concorrentes devem, assim, ter bem presente o valor que vão pedir e uma ideia clara onde o querem usar.

Outra das premissas fundamentais a saber sobre o programa é que o valor proposto inicialmente não é mutável durante o programa, “o valor com que chegam é fixo, se pedem 100 mil euros é essa a verba aceite ou negociada até final”, acrescentou Paulo Marques. Daí a necessidade “de serem prudentes na avaliação”, para não serem devorados pelos tubarões.

O programa

Cinco empresários de sucesso em Portugal foram escolhidos e resolveram colocar capital, experiência e redes de contactos à disposição de empreendedores que mereçam ser ajudados a desenvolver as suas ideias e negócios. Os cinco Tubarões vivem numa procura constante de novos negócios em busca do melhor que os empreendedores portugueses têm para oferecer.

Se tem uma empresa à procura de capital para crescer, já presente no mercado, com um histórico de vendas e resultados, e um produto que já passou, ou está a passar, pelo teste de mercado, se tem patentes inovadoras que precisam de capital para lançamento no mercado ou se empresas à procura de capital para internacionalizar o negócio uma vez que os Tubarões têm experiência e contactos internacionais que podem pôr ao serviço dos empreendedores, este é o programa para si.

Até à primeira semana de Novembro a SIC já recebera 400 candidaturas e decidiu aumentar as vagas.

Texto e fotos: Ricardo Alves

Moita Do Norte: Concretizado desejo antigo com requalificação do Jardim da Nora

_DSC1144

A reabertura aconteceu no dia 8 de Novembro e devolve à comunidade um espaço referência para cidadãos de todas as idades

“A GRANDE OBRA REALIZADA PELA JUNTA DE FREGUESIA neste mandato autárquico”, palavras de João Machado (PS), presidente da Junta de Freguesia de Vila Nova da Barquinha, durante a reabertura do Jardim da Nora, totalmente renovado e com valências para todas as idades. A obra de requalificação foi ao encontro de um desejo antigo da comunidade e há anos adiado. No primeiro ano de mandato, João Machado pôs mãos à obra, mas não esqueceu todo o trabalho e pessoas envolvidas.

O Jardim da Nora, junto ao Jardim-de-infância de Moita do Norte, foi requalificado com baixos custos, cerca 35 mil euros, devido à envolvência de várias pessoas que a Junta de Freguesia conseguiu congregar. “Agradeço a todos os trabalhadores que participaram nesta obra” assinalou João Machado, estendendo os agradecimentos aos membros da assembleia de freguesia, “à arquitecta e directora do projecto – Rita Inácio (…), ao topógrafo Paulo Gomes que marcou o terreno e nada cobrou, Júlio Ventura, que nos instalou o sistema de rega gratuitamente, ao Manuel Honório pelo apoio, ao Laurentino que ofereceu a caixa de água para a Nora, às construções Barros por nos mostrarem sempre o caminho mais económico apesar de receberem pelos trabalhos realizados, ao Cláudio, fiscal da Câmara, pelos conselhos, aos camaradas de executivo, ao Fernando Aparício e principalmente ao Laurindo Esperança que me acompanhou nesta luta diariamente”, referiu ainda.

_DSC1099

Fernando Freire, presidente da autarquia de Vila Nova da Barquinha, realçou a obra fruto de “várias boas vontades e altruísmo”, elogiando o jardim “agradável, com qualidade, e que as pessoas de Moita do Norte e das terras vizinhas o possam usufruir com alegria e, também, essencialmente para descanso e lazer dos mais idosos que bem precisam”.

A cerimónia contou com uma assistência de várias dezenas de pessoas e a placa de reabertura foi descerrada por duas crianças. O renovado Jardim da Nora conta com vários equipamentos de ginástica para idosos, equipamentos de recreio para crianças e jovens, bem como um aparelho para pessoas com mobilidade reduzida numa área especificamente pensada para o efeito.

Texto e Fotos: Ricardo Alves

_DSC1146

_DSC1150

_DSC1153

_DSC1104

_DSC1107

_DSC1108

_DSC1117

_DSC1119

_DSC1125

_DSC1132

_DSC1136

_DSC1140

_DSC1143